fbpx

Saiba tudo sobre concursos na área Administrativa

Um dos primeiros passos na hora de escolher os concursos dos sonhos é definir a área que você irá seguir. Uma que se destaca pela quantidade de oportunidades em concursos é a área Administrativa.

Além de ser uma opção presente em inúmeras instituições, pode contar também com excelentes cargos, salários e planos bem estruturados de carreira.

Para ajudar você nessa decisão, vamos tirar todas as suas dúvidas sobre a área. Além disso, neste guia, você encontrará os principais concursos desse campo.

A área de carreiras Administrativas possui inúmeras opções na maioria dos órgãos públicos

A área de carreiras Administrativas possui inúmeras opções na maioria dos órgãos públicos (Foto: Pixabay)

O que você vai encontrar nesse conteúdo:

Concursos para área administrativa

Abaixo, fizemos uma lista com alguns órgãos que costumam realizar concursos para a área administrativa. Confira!

Concursos IFs e UFs

Espalhados pelo Brasil, colégios e universidades federais abrem diversos concursos para o cargo de técnico administrativo anualmente. Segundo o projeto de Lei Orçamentária para 2021, estão previstas 44 seleções para a área e para magistério nos institutos e universidades federais do país.

Para a carreira, o vencimento básico inicial em 2020 era de R$ 1.326,72, sem contar com possíveis adicionais por área de conhecimento com relação direta ou indireta. Lembrando que, para as universidades e colégios estaduais, o valor pode variar.

Via de regra, para os técnicos-administrativos ou assistentes administrativos em administração, é preciso apenas o ensino médio. No entanto, em alguns casos pode ser pedido técnico em administração, experiência mínima de um ano na área ou, até mesmo, superior em Administração.

Selecionamos algumas seleções na área administrativa que já estão com o andamento mais adiantado:

Concurso Ufes 2021

Com edital já publicado, o concurso para a Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) tem 34 vagas, das quais 21 são de assistente em administração.

Para concorrer, é necessário nível médio completo e experiência de, pelo menos, 12 meses na área administrativa. Ou o ensino médio profissionalizante na mesma área. A remuneração é de R$2.904,96, já incluso o auxílio-alimentação R$458.

A lotação está distribuída entre os campi de São Mateus, Alegre e na capital, Vitória. As vagas serão preenchidas de acordo com a necessidade da instituição. Os candidatos também podem ser consultados, em ordem de classificação, para outro local de trabalho, se necessário.

Concurso UFF 2021

Com provas adiadas, o concurso para a Universidade Federal Fluminense (UFF) tem 79 vagas, para as quais 10 são para assistente em administração.

Para concorrer, é necessário ter o nível médio profissionalizante na área. Ou o ensino médio completo acrescido de 12 meses de experiência na área administrativa.

Os ganhos são de R$2.904,96, incluso auxílio-alimentação de R$458. A lotação para todas as vagas é em Niterói.

Concurso UFPA 2021

A princípio, a Universidade Federal do Pará (UFPA) está estudando a publicação de um novo edital para técnico-administrativo em educação.

O último concurso para a carreira aconteceu em 2019. Para todas as 15 vagas, era pedido nível superior nas nas áreas requisitadas. Quatro delas eram para administrador.

Os ganhos foram de R$4.639,66, composto pelo vencimento básico de R$4.180,66 e acrescido do auxílio-alimentação no valor de R$458.

O que faz um técnico administrativo em educação?

De acordo com a lei 11.091/05, as funções gerais da carreira são planejar, organizar, executar ou avaliar as atividades inerentes ao apoio técnico-administrativo ao ensino. O mesmo vale para as atividades inerentes à pesquisa e à extensão nas Instituições Federais de Ensino.

Além de administração, diversas outras categorias que exigem superior em área específica ou curso técnico também estão inclusas na lei. Somadas a essas atribuições gerais, o técnico-administrativo também executa atividades relacionadas a sua área de formação.

PF área administrativa

De acordo com a Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), a previsão é que haja aval para o concurso ainda em 2021, com 557 vagas. Dessa quantidade, 153 vagas são para administrador e 404 para agente administrativo.

Inclusive, o pedido chegou a ser renovado, conforme havia adiantado a diretora de Gestão de Pessoal da Polícia Federal, delegada Cecília Silva Franco.

A solicitação anterior era de 550 vagas, distribuídas entre 349 vagas para agente administrativo e 159 para administrador. No pedido feito em 2020, as vagas estavam distribuídas da seguinte forma:

  • Administrador – 21 vagas;
  • Arquivista – oito vagas;
  • Assistente social – 10 vagas;
  • Bibliotecário – uma vaga;
  • Contador – nove vagas;
  • Economista – três vagas;
  • Enfermeiro – três vagas;
  • Engenheiro – uma vaga;
  • Estatístico – quatro vagas;
  • Farmacêutico – uma vaga;
  • Médico – 65 vagas;
  • Nutricionista – uma vaga;
  • Odontólogo – 11 vagas;
  • Psicólogo – cinco vagas;
  • Técnico em assuntos educacionais – 13 vagas;
  • Técnico em comunicação social – três vagas;
  • Agente administrativo – 349 vagas.

Para agente administrativo, é necessário apenas o ensino médio completo, sem curso adicional ou experiência comprovada por tempo determinado. A remuneração inicial é de R$4.710,76, já com o auxílio-alimentação de R$458, para uma jornada de 40 horas semanais.

Já para administrador, a remuneração inicial é de R$ 5.776,47. Para o ingresso, é requisitado ensino superior em Administração. Todos os outros especialistas recebem o mesmo valor, com exceção do médico, que ganha R$7.692,55.

O agente administrativo da Polícia Federal desempenha funções como:

  • Protocolo de documentos
  • Acompanhamento de operações policiais
  • Contagem de dinheiro
  • Conferência de documentos

No último concurso para agente administrativo da PF em 2013 foi realizada apenas uma prova objetiva, sem TAF. Em relação a lotação, o candidato deveria fazer a prova no estado escolhido por ele para atuar.

PRF área administrativa

O agente administrativo tem ações parecidas com as da Polícia Federal, também dependendo do setor que atuar.

Ele é responsável por executar atividades administrativas, de nível intermediário, relativas às competências legais da Polícia Rodoviária Federal.

O profissional presta apoio técnico administrativo à área finalística da Instituição. Assim como no caso da PF, cabe ressaltar que ele não trabalha em investigação policial, e sim em departamentos administrativos.

Para o cargo de nível médio, até o momento, não há nenhuma tratativa avançada para o edital. Ao contrário da Polícia Federal, a corporação não renovou e não pretende renovar o pedido realizado em 2020.

A carreira tem remuneração de R$4.022,77, já somado o benefício do auxílio-alimentação de R$458. O último pedido feito para o cargo foi 138 vagas e estava em análise no Ministério da Economia.

O último concurso, realizado em 2014, teve 216 vagas. Esse edital teve o formato de distribuição de vagas de forma regionalizada, divididas entre a sede nacional, no Distrito Federal, e as superintendências, situadas nas capitais dos estados.

Concursos prefeitura

Nas prefeituras, os agentes administrativos cuidam de atividades como:

  • Processos administrativos
  • Envio e recebimento de correspondência
  • Conferência de contratos
  • Acompanhamento de processos licitatórios

Via de regra, o requisito é apenas de ensino médio completo. Mas, em alguns casos, pode ser pedido curso superior na área ou experiência. Tudo depende do edital.

Alguns editais também diferenciam agente administrativo (nível fundamental ou médio) e\ou assistente administrativo (nível fundamental ou médio ou superior). No entanto, as funções para as carreiras costumam ser as mesmas.

Concurso Ebserh assistente administrativo

Com último concurso realizado em 2019, no momento, não há previsão para um próximo concurso nacional para a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh). À equipe de reportagem da Folha Dirigida, a assessoria de imprensa da Ebserh comunicou:

Administramos 40 hospitais universitários federais no país, todos com concursos vigentes, dos quais vamos utilizar a lista de aprovados para as contratações. Não temos nenhuma previsão de novo concurso.

Além disso, como forma de combate à Covid-19, a empresa já contratou mais de 5.400 profissionais para todas as unidades da Rede de forma temporária. O último concurso Ebserh ofereceu vagas para área Médica, Assistencial e Administrativa.

Ao todo, foram oferecidas 1.660 vagas em todo o país, das quais 129 eram para a área administrativa em 23 especialidades.

No entanto, podem ser realizados novos concursos para a rede para as universidades de e Catalão e Jataí (Goiás), Rondonópolis (Mato Grosso), Delta do Parnaíba (Piauí) e norte do Tocantins, que tem 3.345 vagas em docência em 3.417 de cargos técnico-administrativos.

Também está previsto um concurso para o novo Hospital da Universidade Federal do Amapá (HU-Unifap). Ele será composto por 1.260 cargos, mas ainda não se sabe como eles serão distribuídos entre empregados admitidos via concurso, comissionados, readmitidos, cedidos ou requeridos, entre outros.

Concurso agências reguladoras

As agências reguladoras também oferecem diversas oportunidades no setor administrativo, tanto para nível médio quanto para nível superior.

A remuneração para os cargos de nível nacional é prevista na tabela de remuneração dos servidores públicos. Para as estatais, o valor pode variar de acordo com a localidade.

O valor bruto inicial para os cargos de nível superior, com exceção dos médicos, é de R$7.503,14, podendo chegar a até R$10.719,14 com gratificações. Isso vale para ANA, ANAC, ANCINE, ANEEL, ANSS, ANP, ANATEL, ANTAQ, ANTT e Anvisa.

Para essas mesmas agências, o piso bruto para nível médio é de R$3.643,65, podendo chegar com gratificações a até R$5.205,65.

Esses valores correspondem a categoria I classe A. Na classe especial padrão III, o valor máximo para nível médio é de R$9.227,55 e para nível superior de R$16.062,22.

A Anvisa tem ainda o cargo de nível auxiliar, para o qual a remuneração base inicial é de R$ 2.218,52, podendo com as gratificações chegar a R$3.169,52.

Abaixo, selecionamos quais são os concursos das agências reguladoras com mais movimentações para ficar de olho.

Concurso ANA 2021

A Agência Nacional de Águas (ANA) reiterou o pedido de 62 vagas para ensino superior ao Ministério da Economia, que ainda precisa autorizar a seleção. Elas estariam divididas em 35 para especialista em regulação de recursos hídricos e saneamento básico e 27 para analista administrativo.

Enquanto para especialista de recursos hídricos o requisito é a formação em em qualquer área, para analista administrativo, as graduações pedidas costumam ser reveladas após a autorização do edital.

As remunerações de acordo com valores de 2020 são, respectivamente, de R$15.516,12 e de R$14.265,57, ambos com auxílio-alimentação incluso. A lotação é em Brasília, onde fica a agência.

Essa autorização é aguardada desde 2020. O concurso ganhou força com novo marco legal do saneamento básico (PL 4.162/2019), aprovado no Senado em junho desse mesmo ano.

O último concurso para a ANA aconteceu em 2012, com oferta de 50 vagas para o cargo de técnico administrativo. Para as outras carreiras, a última seleção foi em 2008. Embora a lotação seja para Brasília, as provas foram aplicadas em todo país.

Concurso Agrespi 2021

A Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Piauí (Agrespi) enviou um pedido a Secretaria de Estado de Administração (Sead) de nove vagas para servidores das seguintes áreas:

  • Economia
  • Estatística
  • Engenharia Civil
  • Engenharia Contábil
  • Engenharia Elétrica
  • Técnicos em saneamento e eletrônicos

A remuneração do analista é de R$3.900.

Concurso Anvisa 2021

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) também aguarda autorização do Ministério da Economia. Para 2021, o presidente da autarquia, Antonio Barra Torres, pediu autorização para o preenchimento de 94 vagas.

No pedido protocolado em 2020, haviam sido solicitadas 89 posições, distribuídas da seguinte forma:

  • Especialista em Regulação e vigilância Sanitária (36 vagas)
  • Técnico em regulação e vigilância Sanitária (3 vagas)
  • Analista Administrativo (11 vagas)
  • Técnico Administrativo (39 vagas)

Os cargos de especialista e analista, que exigem o nível superior, têm ganhos iniciais de R$15.516,12 e R$14.265,57. Já as carreiras de nível médio, a remuneração é de R$7.474,67 para técnico administrativo, e de R$7.846,37 para técnico em regulação. Todos com o auxílio-alimentação já incluso.

Com os últimos concursos em 2013 e 2016, a pandemia é um fator que acresce ainda mais a necessidade de um novo concurso para a Anvisa.

Concurso Anatel 2021

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aguarda autorização do Ministério da Economia para realização de um novo concurso. O pedido é composto de 333 vagas, divididas da seguinte forma:

  • Analista administrativo: 46 vagas
  • Especialista em regulação de serviços públicos de telecomunicações: 104 vagas
  • Técnico administrativo: 99 vagas
  • Técnico em regulação de serviços públicos de telecomunicações: 84 vagas

Para os técnicos de Administração e Regulação, as remunerações respectivas são de R$7.474,67 e R$7.846,37. Já para os analistas o valor atual é de R$14.265,57, enquanto os especialistas recebem R$15.516,12.

As duas primeiras têm como requisitos o ensino médio completo. Já as oportunidades de analista administrativo e especialista em regulação de serviços públicos e de telecomunicações exigem o nível superior.

O último concurso para a Anatel foi realizado em 2014.

Concurso ANTT 2021

Segundo o gerente de gestão de pessoas da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Cleber Dias, um novo pedido será feito ao Ministério da Economia. Ele acredita que deva ter em torno de 394 vagas, como ocorreu em 2020. Na ocasião, as vagas haviam sido distribuídas da seguinte forma:

  • 208 para técnico em regulação de serviços de transportes terrestres (nível médio)
  • 87 para técnicos administrativos (nível médio)
  • 63 de especialista em regulação de serviços de transportes terrestres (nível superior)
  • 36 de analista administrativo (nível superior)

As carreiras também devem ser as mesmas já solicitadas. Apesar das de nível superior exigirem cursos específicos, as graduações requisitadas só serão divulgadas quando houver a autorização do Ministério da Economia. Nos editais anteriores, os cursos pedidos foram Direito, Economia e Engenharia.

Via de regra, as lotações são no Distrito Federal, onde está a sede da autarquia, mas também há outros postos ao redor do Brasil.

O técnico em regulação e o técnico administrativo recebem R$7.846,37 e R$7.474,67 iniciais, respectivamente. Já no nível superior, a remuneração é de R$15.516,12 para especialista e de R$14.265,57 para analista. Em todos os casos, está incluso o auxílio-alimentação de R$480.

O último concurso da autarquia foi em 2013.

Concurso Aneel 2021

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) prometeu reforçar o pedido para 177 vagas. Elas estão distribuídas da seguinte forma:

  • Analista administrativo (43) – nível superior
  • Especialista em regulação (50) – nível superior
  • Técnico administrativo (84) – nível médio

As remunerações variam de R$6.605,52 a R$12.890,49.

Além disso, a Aneel também solicitou 50 vagas para temporários, destinadas a profissionais com nível superior em Engenharia, Administração, Contabilidade, Economia ou Direito.

Será preciso ainda ter experiência mínima de cinco anos no setor de Energia Elétrica e, preferencialmente, título de especialista, mestre ou doutor. Os vencimentos para a carreira são de R$8.300.

O último concurso para a agência reguladora foi realizado em 2010.

Concurso Antaq 2021

A Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) enviou um pedido em junho de 2020 ao Ministério da Economia para o provimento de 109 vagas. Elas são para:

  • Especialista em Regulação de Serviços de Transportes Aquaviários: 41 vagas
  • Técnico em Regulação de Serviços de Transportes Aquaviários: 37 vagas
  • Analista Administrativo: 10 vagas
  • Técnico Administrativo: 21 vagas

As carreiras de técnico em regulação e técnico administrativo exigem, ambas, o ensino médio completo, com ganhos respectivos de R$7.846,37 e R$7.474,67.

Já para especialista e analista o requisito é o nível superior e os ganhos são de R$15.516,12 e R$14.265,57, nessa ordem. As áreas ainda não foram confirmadas. Todos estão com o valor de R$458 do auxílio-alimentação incluso.

O último concurso para a agência foi em 2014. As oportunidades foram para Belém/PA, Brasília/DF, Corumbá/MS, Florianópolis/SC, Fortaleza/CE, Manaus/AM, Paranaguá/PR, Porto Alegre/RS, Porto Velho/RO, Recife/PE, Rio de Janeiro/RJ, Salvador/BA, São Luís/MA, São Paulo/SP e Vitória/ES.

Concurso Arcon PA 2021

O Tribunal de Contas do Estado do Pará (TCE-PA) determinou a realização de um concurso para Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos (Arcon).

Ainda não há previsão do edital e nem de quais serão os cargos. O último concurso para a agência foi realizado em 2018.

Concurso ATA 2021

No último ofício enviado pela Receita Federal, a carreira de Assistente Técnico-Administrativo (ATA) não estava presente. No entanto, há um outro pedido em movimentação, feito em 2020, que inclui o cargo.

Na época, foram pedidas 1.000 vagas para a carreira de nível médio. A remuneração é de R$4.137,97, já com auxílio-alimentação de R$458 incluso O último concurso para o cargo foi em 2014.

No novo pedido feito pela Receita Federal foram contempladas as carreiras de auditor-fiscal, com 230 vagas, e de analista tributário, com 469 vagas, Em 2020, o quantitativo era de 550 vagas para auditor e 1.500 para analista.

Concurso INSS

Tudo indica que o próximo concurso para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) ficará para 2022. Isso porque a autarquia estima encerrar os estudos para redimensionamento da força de trabalho em maio de 2020.

A previsão é que o pedido seja enviado após esse estudo. O último pedido, enviado em 2018, contemplava 10 mil vagas. Dessas, 3.984 eram para técnico (nível médio), 1.692 para analista (nível superior) e 2.212 e médico perito (nível superior), carreira que não faz mais parte do quadro do INSS desde 2019.

O último concurso para o INSS foi realizado em 2015.

Concursos tribunais 

Os tribunais de justiça também tem oportunidades para a área administrativa, mais especificamente para as carreiras de analista e técnico. Isso vale tanto para os tribunais de justiça, eleitorais, do trabalho e superiores.

Abaixo, listamos algumas seleções com cargos administrativos que vale a pena ficar de olho:

Concurso TJ SP 2021

O presidente do tribunal de justiça de São Paulo, desembargador Geraldo Franco, confirmou um edital para a área de apoio.

A oferta deverá ser para escreventes, cargo que demanda ensino médio completo. Os vencimentos iniciais são de R$4.981,71, podendo chegar a R$5.624,12 com as progressões na carreira.

A previsão é de editais em junho e prova no primeiro semestre, com a Vunesp como banca organizadora. O último concurso para o cargo foi em 2017.

Concurso TJ MG 2021

Com comissões formadas, haverá um novo concurso para juízes e servidores da área de apoio do Tribunal de Justiça de Minas Gerais. Nela, os cargos contemplados serão os de oficial e analista judiciário.

Para oficial é exigido o nível médio, enquanto para analista é necessário ter superior completo. Os ganhos respectivos são de R$2.986,57 e de R$4.677,09.

Concurso TJ GO 2021

O presidente do Tribunal de Justiça de Goiás, desembargador Carlos França, concedeu aval para realização de concurso. Serão 101 vagas para analista judiciário, cargo de nível superior.

De acordo com o regulamento da seleção, a chamada de aprovados no concurso será mediante a necessidade do órgão em cada localidade. As áreas contempladas no concurso serão:

  • Analista judiciário – Área de Apoio Judiciário e Administrativo: nível superior em qualquer área
  • Analista judiciário – Área Especializada: nível superior em atividade profissional específica
  • Analista judiciário – Área Judiciária e Oficial de Justiça Avaliador: nível superior em Direito

A última seleção para o cargo foi em 2014, com 474 vagas imediatas e ensino superior em diferentes áreas. As remunerações chegaram a R$3.879,91. As oportunidades foram distribuídas pelas 13 regiões judiciárias do estado.

Concurso TJDFT 2021

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios também tem intenção de viabilizar um novo concurso ainda em 2021. A previsão é de vagas para a área de apoio, com os cargos de técnico e analista judiciário.

Enquanto o primeiro é para nível médio, o segundo demanda nível superior. As remunerações respectivas são de R$3.163,07 e de R$5.189,71.

O último concurso do órgão foi em 2015, para estes mesmos cargos.

Concurso TJ RN 2021

Apesar de ter seleção prevista no orçamento para 2021, os estudos para o edital estão suspensos devido a pandemia. Ainda assim, já está confirmado que a área Administrativa deve ser contemplada no próximo edital para o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte.

No entanto, dados como os cargos, salários e número de vagas não foram definidos. A princípio, a seleção contará com vagas para a carreira de auxiliar técnico judiciário, que tem o nível médio como requisito.

O desembargador também adiantou que a seleção será para cargos administrativos, com atuação nas comarcas do interior do estado. Os candidatos poderão escolher em qual comarca desejam atuar, mas não concorrerão a mais de uma.

O último concurso para o TJ RN foi concluído em 2020. Foram oferecidas 12 vagas, no cargo de técnico de suporte sênior. Os vencimentos para a carreira eram de R$2.676,61. As demais oportunidades foram para o nível superior na área de Tecnologia da Informação e Comunicação.

Para os graduados, a remuneração variava entre R$4.811,28 e R$5.520,16 de acordo com os quatro cargos:

  • Analista de suporte pleno – infraestrutura (seis vagas)
  • Coordenador técnico de atendimento e suporte (uma)
  • Analista de suporte pleno – banco de dados (seis)
  • Analista de sistemas sênior (cinco)
  • Administrador de sites – web master (três)

Além da remuneração, os aprovados tinham direito a auxílio-alimentação (atualmente de R$1.400) e auxílio-saúde, variando entre R$800 e R$1.200, dependendo da idade do beneficiário.

Concurso TJ TO 2021

Com edital aprovado em abril e seleção prevista para entre julho e setembro ), o concurso TJ TO tem o intuito de repor cargos vagos no quadro geral do Tribunal de Justiça de Tocantins.

Ainda não foi informado quais serão os cargos, quantidade de vagas e remunerações. No entanto, o concurso TJ TO de 2018, que foi suspenso, pode dar uma ideia de quais cargos serão contemplados na nova seleção.

Foram 30 vagas para analista judiciário de diversas áreas, oficial de justiça avaliador, na área de Direito (extinto) e técnico judiciário, em apoio judiciário e administrativo, Informática, programador de computadores e técnico de enfermagem.

Os ganhos para o analista judiciário, de nível superior, seriam de R$11.876,31, enquanto o técnico, de nível médio, teria vencimentos de R$7.093,74.

Concurso TJ RO 2021

Previsto para 2021 e com aval publicado, o concurso TJ RO terá 218 vagas para área de apoio, das quais 43 serão efetivas. 30 serão para técnico judiciário. O cargo exige somente o ensino médio completo para inscrição. O salário inicial é de R$5.397,24.

As demais 13 chances efetivas serão para analista judiciário, que requer nível superior em áreas específicas. Os salários são de R$8.223,41.

Todos os cargos têm lotação em Porto Velho. Caso haja a necessidade de prover cargos nas comarcas do interior do Estado, será utilizada a listagem de aprovados da classificação geral do concurso.

O último concurso para o TJ RO foi em 2015

Concurso TJ PI 2021

O novo presidente do TJ PI, desembargador José Ribamar Oliveira, declarou que quer realizar um novo concurso. Segundo ele, a intenção é diminuir o número de terceirizados.

O último concurso para o órgão foi em 2015, com prorrogação da validade até 2020. Foram 180 vagas de nível superior, além de cadastro reserva, distribuídas entre as seguintes áreas:

  • Judiciária (escrivão judicial e oficial de justiça e avaliador)
  • Apoio Especializado (análise de sistemas/banco de dados, análise de sistemas/desenvolvimento, análise de sistemas/telecomunicações, auditor, contador, enfermeiro, engenheiro eletricista, médico, nutricionista, odontólogo, psicólogo e psiquiatra)
  • Administrativa (analista administrativo e analista judicial)

Concurso TRE PI 2021

Outro tribunal com planos de realizar um concurso no Piauí é o Tribunal Regional Eleitoral do estado. Inclusive, a seleção já está autorizada e com comissão formada, já elaborando um projeto básico.

Os cargos que serão preenchidos no novo concurso TRE PI ainda não foram confirmados, mas a seleção poderá trazer vagas para os cargos de técnico e analista, de acordo com o último levantamento feito em relação ao número de servidores para se aposentar.

Outro forte indício é que o tribunal se prepara para a remoção interna para a carreira de técnico judiciário.

Os cargos e respectivos salários do TRE PI são:

  • Técnico judiciário — área Administrativa – Nível médio e R$8.501,45
  • Analista judiciário — área Administrativa – Nível superior em qualquer área e R$13.365,38
  • Analista judiciário — área Judiciária – Nível superior em Direito e R$13.365,38
  • Analista judiciário — área Taquigrafia – Nível superior em Taquigrafia e R$13.365,38
  • Analista judiciário — área Biblioteconomia – Nível superior em Biblioteconomia e R$13.365,38

O último concurso para o órgão foi em 2015. Na ocasião, foram ofertadas vagas para os respectivos cargos e especialidades:

  • Técnico Judiciário: Administrativa, Operação de Computadores e Programação de Sistemas.
  • Analista Judiciário: Administrativa, Análise de Sistemas, Taquigrafia e Judiciária

Concurso TRE GO 2021

Também há previsão de um concurso para o TRE de Goiás. Com estudos em fase inicial, a expectativa é que o novo edital contemple as carreiras de técnico e analista, de níveis médio e superior, mas o dado ainda não foi confirmado.

A remuneração atual para técnicos do TRE GO é de R$7.591,37, em início de carreira. O valor é composto pelo salário-base, de R$3.163,07 e a Gratificação por Atividade Judiciária (GAJ), de R$4.428,30.

Para analistas, o inicial é de R$12.455,30. Também contando com o valor do salário base (R$5.189,71) e a Gratificação por Atividade Judiciária (R$ 7.265,59).

O último concurso para o TRE GO foi em 2014. Foram 28 vagas mais formação em cadastro de reservas nas carreiras de de analista judiciário (áreas Administrativa e Judiciária) e técnico judiciário (áreas Administrativa e Programação e Sistemas).

Concurso TRE AL 2021

Está no radar do novo presidente do TRE AL, desembargador Otávio Leão Praxedes, um novo concurso para o órgão. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já autorizou o provimento de sete vagas no TRE AL, sendo este o provável quantitativo no concurso, se não houver mudanças

Das sete vagas previstas para o concurso TRE AL, seis serão destinadas à carreira de técnico, cujo requisito é o nível médio e uma para analista, de nível superior.

A atual remuneração para técnicos do TRE AL é de R$7.591,37, em início de carreira. O valor é composto pelo salário-base, de R$3.163,07 e a Gratificação por Atividade Judiciária (GAJ), de R$4.428,30.

Para analistas, a remuneração é de R$12.455,30. Também contando com o valor do salário base (R$5.189,71) e a Gratificação por Atividade Judiciária (GAJ) (R$ 7.265,59).

O último concurso para o órgão foi em 2009. Foram oferecidas três vagas imediatas para analista, além de oportunidades para cadastro de reserva. Para técnicos tiveram apenas vagas para cadastro reserva.

As vagas de analista foram distribuídas da seguinte forma: analista judiciário sem especialidade (uma vaga), analista administrativo sem especialidade (CR), analista administrativo — Contabilidade (uma) e analista administrativo — Engenheiro Civil (uma).

Já as oportunidades para técnico eram destinadas a área Administrativa, sem especialidade.

Todos os aprovados foram lotados em cartórios no interior do estado, com exceção do analista de Contabilidade, cuja lotação foi na secretaria do TRE-AL.

Concurso TRE AM 2021

O Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas solicitou verba para a abertura de um novo concurso. A seleção vem sendo estudada desde 2018, mas não aconteceu devido às restrições impostas pelo governo federal.

Se acontecer, é provável que o concurso tenha 11 vagas, pois foi o quantitativo autorizado pelo TSE.

Dessas vagas, quatro são de analista, carreira de nível superior, e sete seriam de técnico, que exige o nível médio. A primeira tem ganhos iniciais de R$12.455,30. O valor é composto por R$5.189,71 de vencimento básico e R$7.265,5 de Gratificação por Atividade Jurídica (GAJ).

Já o cargo de técnico tem inicial de R$7.591,37. Neste caso, o vencimento é de R$3.163,07 e a GAJ, de R$4.428,30. Os servidores ainda têm direito à Vantagem Pecuniária Individual (VPI), cujo valor não foi divulgado.

O último concurso foi em 2013 com com 40 vagas, 15 para o cargo de analista judiciário e 25 para técnico judiciário.

Concurso Rioprevidência 2021

Em suspensão desde julho de 2020, o próximo concurso para o Fundo Único de Previdência Social do Estado depende do Governo do Rio e do aval do Conselho do Regime de Recuperação Fiscal (RRF) para acontecer.

O concurso tinha 41 vagas autorizadas, das quais 18 eram para a carreira de assistente previdenciário (nível médio) e 23 para a de especialista em previdência social (nível superior). Mas em junho o Governo do Estado já havia bloqueado 15 delas, restando assim 12 de assistente previdenciário e três de especialista em previdência social.

Ainda assim, a autarquia ainda poderia realizar o concurso com 26 vagas (menos 15 do aval de 41) ou até com 37 oportunidades (menos 15 de um total de 52 cargos vagos). Por esse motivo, o presidente do Rioprevidência optou pela suspensão do concurso.

O último concurso Rioprev foi em 2014, com 85 vagas, 50 para assistente e 35 para especialista previdenciário. As remunerações eram de R$2.866,64 e R$7.095,94, respectivamente.

Concurso SLU DF 2021

O Serviço de Limpeza Urbana do Distrito Federal (SLU) prepara um novo concurso com 100 vagas para assistente de gestão de resíduos sólidos, cargo de nível médio.

Em novembro de 2020, as carreiras dos servidores do SLU foram reestruturadas em três níveis: gestor, analista e técnico. A carreira de analista de gestão de resíduos sólidos passou a se chamar gestor de resíduos sólidos. O requisito de nível superior foi mantido.

Por sua vez, o posto de assistente virou analista de resíduos sólidos. Nesse caso, a exigência para ingresso passou do nível médio para o nível superior.

Já os agentes do SLU foram denominados técnicos de resíduos sólidos. A escolaridade foi do nível básico para nível médio.

O último concurso foi em 2019 com 150 vagas para analista de gestão de resíduos sólidos, das quais 100 eram para cadastro reserva. O salário inicial dos aprovados, na época, foi de R$5.070 para jornada de trabalho de 30 horas por semana.

Concursos Ministério Público

Da mesma forma que outros órgãos, o Ministério Público da União (MPU) e dos estados também depende de funcionário em cargos administrativos, como técnicos e analistas, para a manutenção de suas atividades.

Confira a lista de seleções para ficar atento em 2021:

Concurso MP RS 2021

Com inscrições já abertas até junho, o concurso MP RS tem oportunidades para técnicos e analistas, ambos para cadastro reserva.

A remuneração do técnico, cargo de ensino médio, é de R$3.860,28. Já para analista, posição que exige nível superior nas áreas de Direito ou Ciências Jurídicas e Sociais, é de R$7.352,93.

A lotação está distribuída por diversas Regiões Administrativas do Rio Grande do Sul. Já as provas têm data marcada para 18 de julho. A banca responsável é o Instituto AOCP.

Concurso MP MG 2021

O Ministério Público de Minas Gerais tem edital iminente para a área de apoio em 2021. A expectativa é que haja vagas para as carreiras de oficial, agente e analista.

Segundo o promotor do órgão e professor, Fernando Abreu, o edital para os cargos deve sair mais para o final do ano. No momento, o concurso mais próximo é para promotor.

O último concurso para o cargo de oficial aconteceu em 2009. Na ocasião, foram ofertadas 54 vagas, além de cadastro de reserva, distribuídas pelos níveis médio e superior.

Para nível médio a oferta era de 33 vagas na carreira de oficial de serviços diversos. Já para graduados foram 21 vagas distribuídas pelas áreas de Administração Pública, Agronomia, Arquitetura, Jornalismo, Geologia, História, Letras, Medicina do Trabalho, Pedagogia, entre outras.

Concurso MP TO 2021

Com estudos para novos editais, um novo concurso para o Ministério Público do Tocantins (MP TO) para área de apoio está previsto no Orçamento do Estado para 2021.

A última seleção para o órgão aconteceu em 2012. Atualmente, são 101 cargos vagos, 78 são para técnicos e analistas ministeriais e 23 para promotores. Os cargos administrativos tem ganhos de R$3.948,74 para técnicos ministeriais e R$7.185,20 para analista ministerial.

O concurso de 2021 trouxe 81 vagas mais cadastro de reserva para técnicos e analistas ministeriais em diversas especialidades.

Concurso MPU 2021

Também está no radar do Ministério Público da União (MPU) a realização de um novo concurso. Inclusive, uma seleção de 50 vagas para técnico de segurança chegou a entrar no projeto de Orçamento para 2021. No entanto, o relator do processo, José Adonis, pediu a exclusão do item.

O texto, aprovado pelo Conselho Superior do Ministério Público Federal (CSMPF), em 31 de julho, seguiu o voto do relator e retirou a previsão para o concurso MPU do Orçamento.

O valor acabou transferido para pagamento de gratificação de ofício de procuradores da República. O diretor executivo do Sindicato Nacional dos Servidores do órgão (SindMPU), Adriel Gael, disse que a entidade procura formas para que o orçamento do concurso retorne para essa finalidade.

O último concurso para o MPU foi realizado em 2018. Foram contempladas 47 vagas imediatas mais cadastro de reserva com cerca de 7 mil aprovados em todo país. A oferta foi para técnico de Administração (nível médio) e analista em Direito (nível superior).

No momento, o órgão está discutindo a prorrogação da validade do concurso por mais dois anos.

Concurso MP PA 2021

Outro edital em vista é o do Ministério Público do Pará (MP PA). Porém, não há previsão para publicação do documento.

Em junho do ano passado, o procurador-Geral de Justiça, Gilberto Martins, informou que os editais estavam previstos para o segundo semestre de 2020. A oferta seria para promotor de Justiça e para cargo de nível médio.

No dia 24 de junho de 2020, também foi desconstituída a comissão organizadora para o concurso da área administrativa, com o intuito de conter gastos para o combate à pandemia.

A oferta seria para 15 vagas de auxiliar de administração, cargo de nível médio. A remuneração é de R$2.489,83 mais vantagens legais. O edital também teria formação de cadastro de reserva com 150 aprovados.

Já para promotor, carreira que exige ensino superior em Direito, registro na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e, no mínimo, três anos de prática jurídica, a remuneração é de R$30.404,42.

A estrutura da prova para auxiliar de administração já estava definida.

Ao todo, seriam 70 de questões das disciplinas de Língua Portuguesa, Noções de Informática, Regime Jurídico Único dos Servidores Públicos do Estado do Pará, Lei Orgânica do MP-PA, Noções de Administração Pública, Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Administrativo e Noções de Direito Civil.

As provas seriam realizadas em Abaetetuba, Altamira, Ananindeua, Belém, Breves, Capanema, Castanhal, Itaituba, Marabá, Paragominas, Parauapebas, Redenção, Soure, Santarém e Tucuruí.

Concurso MP MS 2021

O Ministério Público do Mato Grosso do Sul (MP MS) também tem o intuito de realizar um novo concurso em 2021. No entanto, ainda não foram divulgadas quantidade de vagas ou cargos.

A última seleção do órgão foi em 2017 para o cargo de procurador, com 10 vagas mais cadastro reserva. A remuneração é de R$23.512,65. Os requisitos são graduação completa em Direito e comprovação de no mínimo três anos de experiência em atividade jurídica.

Concurso MP GO 2021

Com edital para promotor já confirmado, o Ministério Público de Goiás (MP GO) também tem planos para um concurso para a área administrativa no biênio 2021-2023.

Apesar de só ter adiantado a seleção de 39 vagas para promotor, também está nos planos do órgão ter novos servidores na área administrativa nos próximos dois anos. Em ambos os casos, os cargos são para provimento na capital do estado.

O último concurso para promotor no MP GO foi em 2019, com 40 vagas para a carreira que exige bacharelado em Direito e três anos de atividade jurídica. O grande chamariz é a remuneração inicial, de R$28.824,20 podendo chegar a R$35.462,22 ao atingir o cargo de procurador de justiça.

Concursos defensorias públicas

Assim como os outros órgãos, as defensorias públicas também dependem de analistas e técnicos administrativos para manter o pleno funcionamento. Separamos abaixo os concursos mais quentes nos órgãos dentro da área administrativa para acompanhar em 2021:

Concurso DPE MT

A Defensoria Pública do Estado do Mato Grosso prepara concurso para uma vaga imediata mais cadastro de reserva para controlador interno, cargo de nível superior. Para concorrer, é necessária graduação completa em Administração, Direito, Ciências Contábeis ou Economia. Os salários atualizados ainda não foram informados.

O órgão também tem vacâncias para as carreiras de assistente (nível médio) e analista (nível superior).

O último concurso foi em 2014. A oferta era de 109 vagas, 80 para nível médio e 29 para nível superior. Quem tinha ensino médio completo poderia candidatar-se para assistente de gabinete ou administrativo. Os salários, na época, eram de R$1.566,96, podendo chegar a R$3.819,89 no fim de carreira.

Já para o cargo de nível superior, as especialidades requisitadas eram de administrador, advogado, analista de sistemas, arquiteto, assistente social, contador, economista, engenheiro civil, jornalista e psicólogo. Os ganhos eram de R$3.917,39, podendo chegar a R$9.553,63.

Concurso DPE PR

O concurso para a Defensora Pública do Estado do Paraná (DPE PR) já tem comissão formada para a área de apoio. A seleção deve contemplar carreiras de nível médio/técnico e superior.

A princípio, as vagas são para formação de cadastro reserva. De acordo com o número de cargos vagos nas áreas autorizadas para o edital, a Defensoria poderá contar com quase 400 chamadas.

Além de 473 vacâncias para defensores, as outras áreas vagas são nas carreiras de:

  • Técnico Administrativo (96)
  • Técnico em Informática (duas)
  • Administração (dois cargos vagos)
  • Assessor Jurídico – Direito (248)
  • Informática (uma)
  • Psicologia (21)
  • Secretário Executivo (11)
  • Serviço Social – Assistência Social (16)

No concurso, os cargos contemplados deverão ser para as áreas de:

  • Técnico em Informática
  • Técnico Administrativo
  • Técnico em Recursos Humanos
  • Direito
  • Informática
  • Engenharia
  • Contabilidade
  • Administração
  • Estatística
  • Economia
  • Secretariado Executivo
  • Psicologia
  • Assistência Social

Para técnico de recursos humanos, de informática e administrativo é necessário nível médio/técnico na área ou formação superior equivalente. A remuneração neste caso é de R$2.530,50.

Já para os cargos de nível superior em Direito, Informática, Contabilidade, Economia, Administração, Estatística, Secretariado Executivo, Psicologia, Serviço Social e Engenharia, os ganhos iniciais são de R$4.498,41.

Concurso DPE PI

Foi solicitado à Secretaria do Planejamento do Estado do Piauí (Seplan PI) um novo concurso para a Defensoria Pública do Estado do Piauí (DPE PI). A seleção tem o objetivo de contemplar a área administrativa, além do cargo de defensor público.

Conforme o Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração dos Servidores da Defensoria Pública do Estado do Piauí, o ingresso no quadro pode ocorrer por meio das seguintes carreiras:

  • Analista (nível superior – diversas áreas)
  • Técnicos (nível médio e médio técnico específico)
  • Auxiliares (nível fundamental)

Para o cargo de defensor público, o concurso já está confirmado. Os ganhos iniciais são de R$24.370,85. Para concorrer, é necessário ter bacharel em Direito, inscrição na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e, no mínimo, três anos de atividade jurídica.

A última seleção para defensor aconteceu em 2009, com um total de 12 vagas para a carreira.

Concurso DPU

A Lei Orçamentária Anual (LOA) para 2021 prevê a criação de 1.011 vagas vinculadas à área de apoio da Defensoria Pública da União (DPU). Desse quantitativo, 811 seriam para cargo efetivo e as outras 200 serão em cargos e funções comissionadas.

No entanto, no momento, o órgão pretende priorizar o provimento de vagas da carreira própria.

Desde 2014, está na Câmara dos Deputados o projeto de lei 7.922/14 que cria o quadro de pessoal próprio da DPU. Depois de aprovado em 2019 na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), ele aguarda votação no plenário e pede a criação de 2.751 cargos, sendo 1.092 de técnicos e 1.659 de analistas.

As carreiras, quando criadas, deverão exigir os níveis médio e superior, respectivamente. Os vencimentos iniciais das carreiras seriam de R$4.363,94 (técnico) e R$7.323,60 (analista). Com as progressões, os valores chegariam a R$6.633,12 e R$10.883,07. Os valores são referentes a 2014,

Os vencimentos iniciais das carreiras seriam de R$4.363,94 (técnico) e R$7.323,60 (analista). Com as progressões, os valores chegariam a R$6.633,12 e R$10.883,07.

Vale ressaltar que, no caso da Defensoria Pública da União, o órgão não depende de autorização prévia do Ministério da Economia para fazer contratações.

Além dos citados, outros órgãos como as Procuradorias Gerais dos estados e secretarias estaduais e municipais também tem cargos administrativos.

Agora que você já sabe os concursos na área administrativa, vamos conhecer melhor as carreiras e como se preparar para elas?

O que é uma área Administrativa?

Segundo a professora de Administração e coordenadora acadêmica do Projeto Reta de Chegada, Mônica Roberta, a área Administrativa cuida da entidade e do seu funcionamento diário, passando pelo planejamento no curto, médio e longo prazos.

É a maior área, mais conhecida e com concursos frequentes. Nesse sentido, a oferta de cargos e vagas é bem maior do que comparado às outras áreas de concurso público.

Entretanto, possui a maior concorrência por conta de cargos de nível médio e superior em todas as formações.

Por que estudar para a área Administrativa?

Em geral, o principal motivo – e que leva muitas pessoas a escolherem a área Administrativa -, é o fato de ter um grande leque de oportunidades.

A Administração como um todo se subdivide em diversas áreas, de acordo com a professora Mônica Roberta. Então é possível encontrar funções administrativas nos seguintes campos:

  • Produção
  • Marketing
  • Comercial
  • Financeira
  • Segurança

Quais concursos a carreira Administrativa abrange?

A Administração Pública é uma subdivisão da Administração, por isso, é possível encontrar inúmeras oportunidades, desde o nível fundamental até o superior.

Toda entidade precisa ser administrada e, em especial, a ‘máquina pública’ que visa o interesse público, isto é, o bem-estar da coletividade. Temos de auxiliar administrativo, assistente e analista ou administrador. Por exemplo, o ‘office-boy’ (contínuo) é da área administrativa e requer ‘apenas’ o nível fundamental em muitas entidades, explica a professora.

Ou seja, toda instituição possui seu corpo administrativo. Assim, pensando em órgãos públicos, os concursos podem ser para secretarias, tribunais e até polícias.

Um exemplo disso é a Polícia Rodoviária Federal (PRF), que tem também concurso para a carreira de agente administrativo, e não somente o de policial rodoviário federal.

Poder Executivo, Legislativo e Judiciário precisam gerir as suas atividades.

Exemplo: prefeituras precisam fazer planos, colocá-los em prática, precisam administrar os recursos e controlar os resultados, ou seja, todas as entidades precisam fazer isso.

Outros exemplos de concursos federais (são apenas alguns) que abrangem a área Administrativa em suas seleções são:

plano smart

Quais são os cargos da área Administrativa? E suas funções?

Quem opta por seguir a área Administrativa pode lidar com atividades mais internas, assim como com funções que exijam o atendimento ao público.

As atividades podem variar entre elaborar relatórios, cuidar de demandas burocráticas que envolvem Matemática ou parte jurídica.

As ações e o tamanho da responsabilidade vão variar de acordo com a escolaridade exigida pelo cargo. Segundo a professora, é possível encontrar funções em nível fundamental, médio e superior.

São divididos da seguinte forma:

Nível fundamental (agente ou auxiliar administrativo): é o operacional mesmo, faz as funções mais “básica”. Dependendo da área em que atua, pode fazer a contagem do estoque e outras tarefas simples.

Nível Médio (técnico ou assistente administrativo): auxilia o administrador, faz tarefas mais técnicas, como levantamentos, elaboração de relatórios, entre outras.

Nível Superior (analista administrativo ou administrador): pensa a organização como um todo, elabora o planejamento (estratégico, tático, operacional) e cuida da sua implementação, monitora e avalia os resultados, entre outras atividades.

Lembre-se sempre de consultar a lei que rege o cargo escolhido para verificar as atividades determinadas.

É preciso ser formado em Administração para concorrer?

Não é necessário formação superior para a maioria dos cargos para a área Administrativa. Entretanto, se o órgão solicitar um servidor com habilidades mais técnicas como analista, é provável que solicitem no edital a formação.

Quando surgir uma oportunidade do seu interesse, sempre verifique o histórico do órgão e qual a exigência de escolaridade do concurso.

Em princípio, ‘Administração é para administrador’, mas, na prática, no dia a dia, muitos editais dispensam essa exigência. Quando o cargo é para ‘administrador’ utiliza-se o termo ‘analista administrativo’, explica a professora.

Em geral, quando exigido nível superior, as entidades acabam aceitando qualquer graduação deste nível para desempenhar funções administrativas.

Vale a pena fazer concurso na área Administrativa?

As vantagens são inúmeras. É uma das poucas áreas com salários elevados para quem possui a escolaridade de nível médio.

Um bom exemplo é o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), em que a remuneração inicial fica entre R$5.000 e R$6.000.

Além dos salários altos, o número de vagas para essa área torna a investida bem atrativa. Fora o cadastro de reserva, que pode gerar mais convocações de aprovados ao longo da validade do concurso.

Segundo a professora Mônica Roberta, ao contrário da Administração Privada, uma grande vantagem da Administração Pública é estabilidade.

“Um horário de trabalho, salário depositado na conta no final do mês e férias programadas são os grandes atrativos para quem deseja uma vida ‘tranquila'”, afirma.

Quais os concursos da carreira Administrativa mais bem pagos?

A professora Mônica Roberta afirma que os concursos mais bem pagos que oferecem vagas para cargos administrativos são:

Além disso, a coordenadora do Projeto Reta de Chegada indica que podem aparecer vagas para trabalhos administrativos com boas remunerações também em concursos da área Legislativa e Judiciária.

Mas lembre-se, quanto maior o salário, maior é a disputa.

Por isso, se você tem interesse de fazer parte da área Administrativa desses órgãos, ela recomenda praticar estudando primeiro para concursos mais “fáceis” e ir aumentando o nível de dificuldade ao longo do tempo.

Qual a idade máxima para fazer concurso na área Administrativa? 

A idade limite para participar é de 65 anos. Se já for servidor, até os 70.

Quais são as matérias mais comuns na área Administrativa?

Nos concursos da área Administrativa, segundo a professora Mônica, é possível se deparar com provas de (há exceções, por isso sempre consulte o edital do seu concurso de interesse!):

Conhecimentos básicos:

  • Português
  • Raciocínio Lógico
  • Informática
  • Código de Ética

Conhecimentos específicos:

  • Direito Constitucional
  • Direito Administrativo
  • Administração
  • Arquivologia

“Quem estudar para essas matérias cobrirá 90% dos concursos na área Administrativa, lógico, respeitando os editais de cada entidade”, explica.

Matérias Área Administrativa

Quais são as disciplinas específicas para a área Administrativa?

Órgãos como o INSS, por exemplo, solicitam o conhecimento de Direito Previdenciário. Os conteúdos podem variar incluindo algum tipo de legislação específica, dependendo do órgão.

Outro exemplo é a disciplina de Organização do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ), que só é cobrada para cargos da instituição.

Uma vantagem da área Administrativa é que as matérias das oportunidades de concurso se diferem pouco, o que possibilita estudar para mais de um cargo de órgãos diferentes ao mesmo tempo.

Falando especificamente de Administração, as disciplinas mais comuns, segundo a professora, são:

  • Administração geral (TGA)
  • Organização Sistemas e Métodos (OSM)
  • Recursos Humanos/Gestão de Pessoas
  • Planejamento Estratégico e Processo Decisório
  • Logística e Administração de Materiais
  • Gestão de Projetos e Qualidade
Quer estudar com a Folha Dirigida? Saiba como!

Tem TAF para concursos na área Administrativa?

Os concursos da área Administrativa em geral não possuem a etapa de teste físico em seus editais. No entanto, na área Militar, é comum ter provas físicas até para administrador, segundo Mônica Roberta.

Por isso, nunca deixe de verificar bem o edital do concurso que você pretende fazer.

“Tive uma aluna de Administração que passou na prova teórica da Marinha, mas foi reprovada no teste físico, porque não sabia nadar”, conta a professora.

Como funciona o plano de carreira da área Administrativa?

A área Administrativa possui cargos com carreiras bem definidas, que englobam a progressão e promoção de acordo com o tempo de serviço.

Outras permitem o acesso a Capacitação e Qualificação do servidor para obter um aumento salarial.

De todo modo, para conhecer melhor o plano de carreira do seu cargo de interesse é importante consultar sempre a Legislação atual do mesmo.

No documento será possível compreender como aproveitar cursos e formações para a sua atividade.

Como estudar para as carreiras Administrativas?

Não há muita diferença entre estudar para carreiras Administrativas ou qualquer outra carreira. Por isso, a professora Mônica Roberta recomenda agrupar as disciplinas por afinidade/similaridade em um cronograma semanal.

Segundo a professora, você deve estudar um pouco todos os dias, com ciclos de estudos. A questão é ter qualidade e não necessariamente quantidade longa de horas por dia no seu planejamento de estudos.

A professora Mônica Roberta sugere o seguinte cronograma:

Cronograma de estudo

Além disso, você pode seguir também as cinco dicas abaixo:

  • Estude teoria (20%) e muitos exercícios (80%).
  • Faça 10 questões em 10 minutos (1 questão por minuto) para ganhar velocidade, e corrigir depois, entendendo o erro e o acerto.
  • Baixe as leis e decretos sempre no site do Planalto.
  • Grave a aula e ouvir quando não puder estudar fisicamente.
  • Para quem trabalha, utilize a hora do almoço para fazer, no máximo, 30 questões e corrigi-las à noite.

Como começar o planejamento de estudos?

Na hora de começar o seu planejamento, a professora indica os seguintes passos:

  1. Escolha um concurso.
  2. Leia os editais anteriores.
  3. Levante as matérias mais cobradas.
  4. Baixe todas as provas antigas.
  5. Procure os livros mais cobrados.
  6. Monte o seu cronograma, mas não se esqueça de descansar.
  7. Coloque uma foto ou uma frase que vai te motivar todos os dias.

Ciclo de estudos para área administrativa

O diretor acadêmico da Folha Cursos, Douglas Schneider, elaborou um ciclo básico de disciplinas para nível superior e médio. Para as carreiras que exigem graduação, ele recomenda estudar na parte de conhecimentos básicos:

  • Língua Portuguesa
  • Direito Constitucional
  • Direito Administrativo
  • Língua Estrangeira

Já em relação aos conhecimentos específicos:

  • Administração Geral
  • Administração Pública
  • Administração Financeira e Orçamentária

Para as carreiras que exigem até o ensino médio completo, ele aconselha estudar as seguintes disciplinas de conhecimentos básicos:

  • Língua Portuguesa
  • Noções de Direito Constitucional
  • Noções de Direito Administrativo
  • Raciocínio lógico
  • Informática
  • Ética no serviço público

Para os conhecimentos específicos, as matérias recomendadas por ele são:

  • Noções de Administração Geral e Pública
  • Noções de Administração Financeira e Orçamentária
  • Noções de Arquivologia
  • Noções de Recursos Materiais

Pronto para começar seu planejamento? Bons estudos!

*Colaborou Ana Clara Frontelmo e Audryn Karolyne

materiais

Você pode gostar...

6 Resultados

  1. Laodiceia Maximino Da Silva disse:

    ola boa, tarde li tudo ,na integra; e amei todo o conteudo que vi aqui ate agora e bem util, a qualquer ,pessoa que ; queira seguir , nesssa carreira obg pelas dicas!

  2. Antonio disse:

    Boa noite
    Uma pessoal que trabalha como “Operador de Estação de Tratamento de Água e Esgoto” trabalha na Área Administrativa?

  3. Cleysiane disse:

    Gostei também, estava perdida , muito bom mesmo!

    • Folha Dirigida disse:

      Olá, Cleysiane. Tudo bem? Que bom que gostou conteúdo! Caso tenha alguma sugestão, é só falar aqui com a gente! Abraços, Blog Folha Dirigida! 😀

  4. Wibson disse:

    Li a matéria toda na integra e gostei. Muito bom pra mim pois pretendo voltar a estudar pra concurso e isso potenciou muito.

    • Folha Dirigida disse:

      Olá, Wibson. Tudo bem? Que bom que gostou do conteúdo e ele foi útil para você! 😀😀😀 Caso tenha alguma sugestão do seu interesse, pode entrar em contato conosco também! Abraços, Blog Folha Dirigida!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *