fbpx

Concurso IBGE: conheça as carreiras

Você já pensou em fazer o concurso IBGE?

Previsto para 2020, o censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), realizado a cada dez anos, ficou para 2021, por conta da pandemia do Coronavírus. Por consequência, o próximo concurso do IBGE para temporários também.

Por isso, para quem precisa de um emprego, pode ser uma boa oportunidade em 2021. Afinal, apenas para censo são 204.307 vagas.

As oportunidades estão divididas em: agente censitário supervisor (16.959), agente censitário municipal (5.450 vagas) e recenseador (181.898).

Também haverá outro edital para gente censitário de pesquisas por telefone (180 vagas), codificador censitário (120 vagas) e supervisor censitário de pesquisas e codificação (12 vagas).

Além do censo, o IBGE tem outro concurso para temporários, com 6.500 vagas. Por sua vez, essas oportunidades, dividiram-se entre agente de pesquisa e mapeamento (5.623 vagas), supervisor de coleta e qualidade (552 vagas), agente de pesquisa por telefone (300 vagas) e supervisor de pesquisa (25 vagas).

Para as três primeiras vagas, o requisito é ensino médio, enquanto para a última, é preciso superior completo. Por outro lado, para o censo, a vaga de recenseador pede apenas fundamental completo.

Para supervisor censitário de pesquisas e codificação, o nível superior é requisito. Já as outras pedem apenas até o médio.

Neste post, explicaremos as funções dos agentes censitários municipais, supervisores e recenseadores e matérias que caem no concurso IBGE. Confira!

Concurso IBGE

Previsto anteriormente para 2020, o Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), realizado a cada dez anos, ficou para 2021 (Foto: Divulgação)

O que faz um recenseador do IBGE?

Antes de tudo, o recenseador é o responsável por:

  • Coletar as informações do Censo Demográfico 2021 (próximo edital)
  • Consultar relatórios diversos de acompanhamento de coleta no dispositivo móvel
  • Sanar as eventuais pendências apontadas
  • Manter o supervisor informado sobre a coleta de dados no setor censitário, quando impossibilitado de comparecer ao posto de coleta
  • Manter a produção e padrão de qualidade adequados
  • Participar de treinamentos
  • Preservar o sigilo das informações
  • Retornar aos domicílios recenseados para complementar as informações e/ou corrigir as falhas apontadas pela supervisão
  • Manter-se atualizado acerca dos conceitos e procedimentos definidos para a coleta de dados

Em resumo, ele recebe as devidas orientações de seus superiores por meio do serviço de mensagens no dispositivo móvel de coleta.

Além disso, também se apresenta ao informante da pesquisa. Sempre acompanhado do crachá de identificação fornecido pelo IBGE.

Ou seja, ele basicamente coleta os dados necessários para o censo. Inicialmente, o contrato tem duração de três meses.

Embora não tenha horário fixo, é esperado pelo IBGE que o recenseador trabalhe um mínimo de 25 horas semanais.

Requisitos

Além de ser o cargo com maior número de vagas, outro fator que atrai muitos candidatos é a escolaridade exigida ser apenas ensino fundamental completo.

Quanto ganha um recenseador do IBGE?

Primeiramente, não existe remuneração fixa para o recenseador. Portanto, o cargo conta com uma retribuição mensal por produção.

Por consequência, esse valor é calculado por setor censitário. Então, juntamente com uma taxa fixada, as unidades recenseadas (domicílios urbanos e/ou rurais), pessoas recenseadas e registro no controle da coleta de dados.

Em entrevista exclusiva para a Folha Dirigida, o coordenador de Recursos Humanos do IBGE, Bruno Malheiros, explicou que são levados em conta fatores como:

  • Número de unidades visitadas
  • Taxa de remuneração dos setores censitários
  • Número de questionários respondidos
  • Número de pessoas recenseadas

Logo, quanto mais horas trabalhadas e quanto mais difícil o acesso ao local a ser recenseado, maior será a remuneração.

Para fazer esse cálculo, o IBGE também lançou uma ferramenta que permite o candidato calcular um valor estimado. Basta preencher o município em que deseja trabalhar e a quantidade de horas.

curso recenseador ibge

Qual a função de um agente censitário municipal?

De início, o cargo de agente censitário municipal conta com 5.450 postos de trabalho. Porém, na hora de concorrer à vaga, o candidato aplica apenas para agente. Ou seja, sem distinção entre municipal e supervisor.

Em outras palavras, a escolha do tipo de agente ocorre apenas após a classificação. Dessa forma, os mais bem classificados ficam com o cargo de agente censitário municipal. Já o restante, como supervisor.

Nos cinco meses de contrato, o agente censitário municipal gerencia o posto de coleta. Além disso, ele fica à frente de ações:

  • Administrativas: relativas ao controle e gestão dos recursos humanos e materiais do posto de coleta
  • Técnico-operacionais: desempenha o papel de gestor de uma equipe de agentes censitários supervisores e recenseadores. Em resumo, acompanha e orienta a coleta de dados.

Requisitos

O requisito para agente censitário municipal é ensino médio completo.

Quanto ganha um agente censitário municipal do IBGE?

A remuneração para agente censitário municipal é de R$2.558, já contando com os R$458 de auxílio-alimentação.

O que faz um agente censitário supervisor?

Primeiramente,  com 16.959 posições, o agente censitário supervisor exerce as tarefas de supervisão da operação censitária. Portanto, o foco do seu trabalho é nas questões técnicas e de informática.

Quando necessário, ele também cuida de tarefas administrativas. Por exemplo, renovação de contratos e avaliação de recenseadores.

Primeiramente, ele é subordinado ao agente censitário municipal. Sobretudo, acompanha, avalia e orienta os recenseadores na execução dos trabalhos de campo.

Requisitos

Assim como para agente censitário municipal, o requisito é ensino médio completo.

Quanto ganha um agente censitário supervisor?

A remuneração fixa do agente censitário supervisor é de R$2.158, já acrescida dos R$ 458 do auxílio-alimentação.

agente censitário ibge

O que estudar para o concurso IBGE?

De antemão, em relação ao cargo de recenseador, as matérias e os respectivos número de questões devem ser:

  • Língua Portuguesa (dez)
  • Ética no Serviço Público (cinco)
  • Matemática (dez)
  • Conhecimentos técnicos (25)

Já para os cargos de agente:

  • Língua Portuguesa (dez)
  • Raciocínio Lógico Quantitativo (dez)
  • Ética no Serviço Público (cinco)
  • Noções de Administração/ Situações Gerenciais (15)
  • Conhecimentos técnicos (20)

As provas do concurso IBGE serão aplicadas em todo país. Além disso, também é possível inscrever-se para concorrer a vagas de outros estados ou municípios.

Nesse caso, o candidato faz a prova na região que mora. Então, caso seja aprovado, é convocado para ir. Por fim, trabalhar no local que concorreu à vaga.

Está se preparando para o concurso dos seus sonhos? Fique de olho no Blog da Folha Dirigida para mais dicas de estudo!

plano smart

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *