Concurso PF: comissão luta por nomeação de todos os aprovados

Uma comissão de aprovados do concurso PF 2021 quer garantir todas as nomeações, além das vagas iniciais. Diretor já sinaliza apoio!

04/08/2021 15:35 | Atualizado: 04/08/2021 18:05

Por: Mateus Carvalho

04/08/2021 15:35 | Atualizado: 04/08/2021 18:05 - Por: Mateus Carvalho

O déficit de pessoal no quadro da Polícia Federal é grande e tem aumentado no decorrer dos meses, ainda mais que o órgão não pode recrutar. Por isso, uma comissão de aprovados do atual concurso PF 2021 tenta garantir que todos os candidatos sejam nomeados.

Mas, essa não tem sido uma tarefa fácil e, por isso, o grupo tem buscado ajuda de todos os lados para tornar este sonho de fazer parte da corporação uma realidade.

E, além disso, o ato de convocar mais aprovados não seria benéfico apenas para os candidatos. O grupo comprova, com dados, que a carência de servidores é grande e que chamar todos ajudaria a amenizar.

A reportagem da Folha Dirigida conversou com o representante da comissão, que falou um pouco sobre como tem sido a luta, por quais meios eles têm buscado ajuda e dos resultados que já alcançaram até o momento.

Aprovados do concurso PF não são capazes de suprir todos o déficit

Você sabia que mesmo se todos os aprovados do atual concurso da Polícia Federal fossem chamados ainda assim a corporação teria um déficit de pessoal em cerca de 20%? Essa informação é extremamente preocupante e reforça a necessidade de mais vagas, além das iniciais.

Para quem não sabe, inicialmente, o concurso da PF oferece 1.500 vagas, estando previstas mais 500 vagas de excedentes. 

Mas, os aprovados lutam para que todos possam ser nomeados, não apenas 2 mil. Isso porque atualmente o déficit é de 40% e, se todos forem chamados, cairia pela metade. Ainda que preocupante, aliviaria um cenário até que um novo concurso fosse realizado.

Mensalmente, a PF soma muitas saídas por aposentadoria, mortes, além de outros motivos. Se contarmos com essa variável, não nomear os aprovados é segurar um déficit de mais de 50% por mais dois anos, até que um novo possa ser realizado.

Segundo dados da comissão, obtidos com a Diretoria de Gestão de Pessoas, o efetivo atual da Polícia Federal conta com 10.030 servidores em atividade, sendo 6.742 cargos vagos, ou seja, uma vacância de 40,2%.

'PF não é um gasto, mas sim investimento', diz comissão

A reportagem conversou com o presidente da comissão de aprovados, que representa o grupo publicamente. Segundo Vitor Quevedo, investir na PF não é apenas uma questão de Segurança Pública.

"A Polícia Federal não é um gasto, mas sim um investimento – não só em segurança pública, mas também na recuperação de ativos ao erário. Cada real investido na PF retorna quase R$4 para o estado e mais de 31 bilhões foram retornados aos cofres públicos nos últimos 7 anos", diz o candidato, que usa dados da ACPF como referência.

Vitor ainda relembra que, de acordo com o INCT, a PF é uma das instituições mais confiáveis entre os brasileiros. Mas, mesmo assim, tem um quadro de servidores alarmantes.

Ele conta que, com um déficit grande, as 1.500 vagas previstas em edital seriam capazes de suprir apenas 22% da carência.

"Tal informação, somada ao fato de que o concurso da Polícia Federal de 2021 custou aos cofres públicos a quantia de R$17.967.877,50, bem como o lapso temporal levado para que se finalize o presente concurso, organize um novo certame e se nomeie os aprovados nesse novo concurso gera a evidência de que a convocação de todos os aprovados no concurso 2021 é a medida mais célere, econômica e com maior eficiência para resolver o problema de defasagem de servidores do órgão, sendo uma medida urgente e benéfica para a segurança pública e toda a sociedade."

Comissão de aprovados busca ajuda da PF e de parlamentares

A boa notícia é que os candidatos estão conseguindo êxito em algumas lutas, bem como no que diz respeito ao apoio de parlamentares e da própria instituição. Recentemente, a Fenapef mediou um encontro do grupo com o diretor de Gestão de Pessoal (DGP), Oswaldo Gomide.

O encontro contou com a presença do presidente da federação, Luís Boudens, do representante da comissão e outros. 

O diretor, na ocasião, comentou que a expectativa é aproveitar o maior número possível de aprovados e que enviaria a demanda ao diretor-geral da Polícia Federal, Paulo Maiurino - que assumiu a corporação em abril deste ano.

► É candidato do concurso PF? Confira o Instagram da comissão e fique por dentro de todas as novidades acerca dessa luta!

Fachada da Polícia Federal
Candidatos do concurso PF 2021 lutam pela chamada de todos os aprovados
(Foto: Senado)

Grupo também recebe o apoio de parlamentares

Além disso, o grupo formado por aprovados têm conseguido o apoio de parlamentares. Por exemplo, o deputado federal Nicoletti (PSL) interveio com uma emenda para garantir a chamada de mais aprovados.

A emenda ao Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2022 foi aprovada pela Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado.

"Os parlamentares vêm sendo extremamente receptivos com a causa apresentada pela comissão. A representatividade a nível federal da comissão contribui para que tenhamos a oportunidade de dialogar com deputados estaduais, federais e senadores de todo país e, nelas, contextualizamos a problemática e evidenciamos a solução. Nesse contexto, tivemos nossa primeira vitória: validação na Lei de Diretrizes Orçamentárias. Com base no mesmo apoio que nos foi dado para essa aprovação, buscaremos o consentimento para que haja a verba necessária para convocação de todos os aprovados na Lei Orçamentária Anual", conta Vitor.

Concursos PF e PRF: candidatos alegam que Cebraspe elimina PcDs

Candidatos tentarão apoio do ministro da Justiça

O próximo passo da comissão de aprovados do concurso PF 2021 será conseguir o apoio do ministro da Justiça e da Segurança Pública, Anderson Torres. Ele será um canal importante para que a corporação e os candidatos consigam um decreto presidencial que permita zerar o cadastro de reserva.

"Teremos uma oportunidade de expor nossos pontos ao Ministro da Justiça – Delegado Anderson Torres – para que, junto ao executivo, haja por meio do Presidente, a publicação do decreto presidencial que altere a aplicação do artigo 39 do decreto 9.739, o qual afirma que os candidatos não classificados no dobro da quantidade de vagas, ainda que tenham atingido nota mínima, estarão automaticamente reprovados no concurso público."

Vitor conta que a Polícia Federal ainda não se posicionou oficialmente, embora já tenha havido o encontro do grupo com o diretor de Gestão de Pessoas. Ele conta que o chefe do setor foi bem solícito e está ciente de todas as demandas da comissão.

Entretanto, mesmo que a PF não tenha se posicionado oficialmente, é notório para todos que ela sabe da importância de convocar mais aprovados para suprir sua carência de servidores.

Concurso PF agente administrativo está previsto

Além da área policial, a PF busca reforçar seu quadro também na área Administrativa e um novo concurso está previsto para acontecer. No caso do PF agente administrativo, a exigência é apenas o nível médio de escolaridade. 

Ficou interessado? Folha Cursos tem preparatório para acelerar seus estudos

Quer receber novidades sobre concursos?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!

Carregando...